Category Archives: Ciclismo

O ciclismo é um excelente exercício para tonificar dos seus músculos, fortalecer o coração e os pulmões.independentemente da sua idade ou peso.

Porquê o ciclismo

Porquê o ciclismo para ficar em forma?

ciclismoO ciclismo é um dos poucos exercícios capazes de oferecer um bom treino aeróbico e cardiovascular, ao mesmo tempo que tonifica e fortalece os músculos. É um exercício físico de baixo impacto — a bicicleta suporta o peso do corpo — por isso as articulações não são colocadas sob pressão. E, como pode mudar a resistência e escolher o tipo de terreno, o ciclismooferece-lhe um grande controlo sobre a intensidade do seu treino. Embora os músculos das pernas trabalhem arduamente para aguentar o esforço de pedalar, o ciclismo vai fortalecer, tornear e tonificar todo o corpo.

Construir capacidade aeróbica

Andar de bicicleta, faz subir o ritmo cardíaco. O coração e os pulmões têm de trabalhar arduamente para fornecer oxigénio aos músculos, tornando-lhes assim possível aguentar o esforço de pedalar. Quanto mais treino aeróbico, ou cárdio, fizer, mais saudável fica e mais eficiente o seu corpo se torna no fornecimento de oxigénio aos músculos.
Vai sentir-se mais bem preparado para enfrentar as exigências físicas do dia-a-dia, mas vai também reparar que estará com maior capacidade de concentração. Vai dormir melhor e, ter um aspecto mais saudável e vai sentir-se bem. O exercício aeróbico regular, combinado co uma alimentação saudável e equilibrada, pode ajudá-lo a controlar o peso, a reduzir gordura corporal, a fortalecer o coração e os vasos sanguíneos, a melhorar a circulação e até a baixar a pressão arterial.

Desenvolver a capacidade muscular

Existe a ideia errada de que o ciclismo apenas trabalha os músculos das pernas. A acção de pedalar fortalece
e tonifica os músculos da barriga das pernas e das coxas, mas outros músculos do tronco e dos braços têm também de trabalhar arduamente. A posição do corpo na bicicleta à medida que se pedala oferece uma plataforma para se trabalhar os músculos do core. Estes são os músculos que suportam a coluna, mantêm a zona lombar forte e promovem uma boa postura. Quando se levanta do selim, está a activar os músculos da zona superior do corpo. Quando pedala fortemente e aumenta a velocidade, esforça bastante as pernas, mas também o tronco devido à força que necessita para agarrar no guiador e o ciclismo torna-se assim um treino muscular para todo o corpo.

Fibras musculares de contracção rápida e lenta

Os músculos consistem de dois tipos de fibras musculares: as de contracção lenta e as de contracção rápida. Todos os músculos do nosso corpo são constituídos por uma quantidade geneticamente determinada de ambas. As fibras musculares de contracção lenta são mais abundantes e sustentam os esforços constantes e regulares, tais como o ciclismo de baixa a média intensidade, a corrida ou as caminhadas. As fibras musculares de contracção rápida sustentam explosões de esforço de alta intensidade que só podem ser mantidas durante curtos períodos de tempo, tais como o sprint ou o levantamento de pesos. As fibras musculares de contracção rápida são mais espessas do que as de contracção lenta, por isso o trabalho dirigido a elas pode ajudar a dar aos músculos uma maior forma e definição. O ciclismo tonifica os músculos mas, como está equilibrado com um forte trabalho aeróbico, não vai construir volume muscular excessivo.
Um das vantagens do ciclismo é o controlo que nos permite ter sobre o tipo e intensidade de treino que se pretende. Utilizando as várias mudanças existentes numa bicicleta, na subida de uma elevação ou num sprint, vai ter como alvo os músculos de contracção rápida como parte de um programa geral de treino, sem necessidade de qualquer outro equipamento especializado adicional. O estímulo do máximo número possível de fibras musculares de contracção rápida durante uma sessão de ciclismo tem um benefício adicional: aumenta a taxa de metabolismo, aumentando assim o número de calorias que queima, mesmo quando não está a praticar exercício físico.