Tag Archives: Treino

Treino básico de hipertrofia para pernas

Trabalha toda a porção anterior do quadríceps.
Considerações:
· Deve-se ajustar o aparelho para que o apoio inferior não incomode no movimento.
· as pernas não devem subir e serem totalmente esticadas (deve-se subir apenas até um semi-flexionamento).
· CUIDADO com a execução com os pés voltados para frente, pois há risco de lesão nos joelhos.
· Recomendo realizar 3 séries de 10 repetições.

20150405-224334.jpg

2º Exercício: Leg-press 45º

20150405-224642.jpg
Trabalha a porção anterior e posterior dos quadríceps e glúteos.
Considerações:
· As pernas deve estar posicionadas na direção dos joelhos para evitar lesões.
· As costas devem estar totalmente encostadas e apoiadas no encosto.
· O movimento deve obedecer sua flexibilidade (não desça muito pois você pode não ter forças para subir).
· Realizar 3 séries de 10 repetições com a sua carga máxima já é o bastante.

3º Exercício: Gêmeos (em pé, em 45º ou sentado)

20150405-224827.jpg

Trabalha toda a musculatura musculatura gastrocnêmia (panturrilhas)
Considerações:
· Faça o movimento completo de flexão das pernas para uma amplitude maior.
· Mantenha a coluna ereta e posturada.
· Recomendo realizar 3 séries de 10 repetições com uma carga moderada.

4º Exercício: Adutor (sentado, em pé ou deitado)

20150405-225035.jpg

Trabalha o músculo adutor da coxa e glúteo.
Considerações:
· A mesma carga de peso que você utilizar neste exercício, deverá utilizar no ABDUTOR.
· Mantenha sempre a coluna posturada e ereta.
· Não exceda o limite do seu corpo na hora de abrir ou fechar as pernas.
· Recomendo realizar 3 séries de 10 repetições com uma carga moderada.

5º Exercício: Abdutor (sentado, em pé ou deitado)

20150405-225210.jpg
Trabalha o músculo abdutor da coxa e glúteo.
Considerações:
· A mesma carga de peso que você utilizar neste exercício, deverá utilizar no ADUTOR.
· Mantenha sempre a coluna posturada e ereta.
· Não exceda o limite do seu corpo na hora de abrir ou fechar as pernas.
· Recomendo realizar 3 séries de 10 repetições com uma carga moderada.

Suplementos sim, anabolizantes esteróides não!

Existe uma confusão relativamente aos suplementos alimentares, muitas vezes se pensa que são anabolizantes esteróides, o que é errado.

Então qual é a diferença?

O suplemento alimentar é um complexo nutricional, com grandes quantidades de vitaminas, minerais e proteínas para reforçar a dieta do atleta. O que é totalmente oposto ao esteróide anabolizante.

Os suplemento alimentar tem como base a composição alimentos naturais e saudáveis extraídas de ricas fontes, tais como soro de leite, da carne, do ovo, do milho, da soja de entre outras.

Um exemplo prático da conhecido suplemento whey protein, é uma proteína desenvolvida à base do soro de leite com o objetivo de aumentar a massa muscular.

Outros cabroidratos, muitas vezes utlizados no pré-treino, são  maltodextrina e a dextrose são extraídos do milho, muito consumidos por atletas de alta performance que procuram repor as energias rapidamente, ou mesmo mantê-la durante o treino. O suplemento tem a função de ajudar o praticante a melhorar a sua performance e o seu desenvolvimento físico.

Por outro lado, os anabolizantes esteróides são fabricados por laboratórios farmacêuticos, apartir de substâncias sintéticas, químicas e manipuladas com a função de garantir rapidamente o crescimento muscular e o emagrecimento, sem qualquer esforço. Devido a essas vantagens, os esteróides são bastante procurados por pessoas que desejam obter resultados em pouquíssimo tempo. Mas, seu uso sem controlo pode causar danos severos a saúde, nomeadamente cardiopatias, perda de cabelo, disfunção sexual, ou mesmo perda de massa neural, e em casos mais severos, morte súbita. Então só podem ser utilizados por recomendação médica caso o doente apresente algum problema de saúde.

Deste modo, os suplementos alimentares não tem qualquer problema no seu uso, e mais eficientes a longo prazo em relação aos  anabolizantes, além do que são considerados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária dos alimentos de alto valor biológico e nutricional.

Cuidar do fígado e rins

Sãos dos principais orgãos digestivos do nosso organismo, tem como função vital de filtrar diversas toxinas que ingerimos na decorrência da nossa alimentação.

O fígado queima e metaboliza a gordura do corpo, pelo processo de oxidação das gorduras (quando existe falta de hidratos de carbono no sangue), enquanto o rim filtra o sangue e restabelece os metabólitos necessários para a realização das trocas musculares.

É comum no mundo do fitness as pessoas usarem suplementos, anabolizantes ou outro tipo de medicação para conseguir atingir certos fins, mas existe o inconveniente de sobrecarregar o fígado, comprometendo o seu funcionamento pondo a saúde em risco.

Este caso de pessoas que fizeram ciclos de esteróides/anabolizantes, com afetação séria do fígado (fibroses/cirroses). Daí se questiona se valerá a pena o recurso destes suplementos para conseguir os resultados de forma rápida, sabendo que é um percuso decadente para o seu fígado.

A medicina comprova os malefícios destas substância e até se alerta para que mesmo quem utiliza, recorrer à dosagem correta, como por exemplo a creatina Os médicos atualmente têm alertado e muito todo mundo que utiliza suplementos, que é preciso saber como tomar e a dosagem correta. Usar algum produto com os constituintes de creatina, analina, cafeína, arginina (como é o exemplo do suplemento conhecido por jack-3d) por muito tempo é perigoso tanto para o fígado quanto para outros órgãos do nosso corpo. O motivo é a sobrecarga no fígado na filtração das substâncias no sangue provocando dores na região lateral do abdômen. Portanto é muito importante realizar uma limpeza do fígado com água, visto que ajuda a limpar os orgão excretores, seja fígado ou rins, e ao mesmo tempo procede à hidratação necessária do corpo.

É também aconselhado um visita ao médico cardiologista, urologia para determinar se está apto para realizar a suplementação.